quarta-feira, 27 de maio de 2009

Melancolia poética

Melancolia! espelho poético dos desesperados...

Os olhos tocam a superfície intacta e ultrapassam limites
A métrica? Fica sempre na primeira estação
A rima faz companhia à métrica
E a metafísica... Procura o vagão inexistente!


Eterna é a busca eterna do ser
E a melancolia se aloja no âmago da busca

E assim...

A poesia segue o humilde trilho da realidade melancólica...

Nenhum comentário:

Postar um comentário