domingo, 24 de maio de 2009

Reminiscência

Reminiscência

A agonia clamou minha presença
Abrindo as portas, janelas, abriram os olhos da saudade
Percebi a doce textura de suas madeixas e seus olhos turvos

(...)

Não me serviu ainda o suicídio
Trouxe-me, porém, os primeiros instante de minha terna vida

Os olhos da saudade esbugalharam
A dor humana crescente cresceu
E meus pés hoje... Já não sabem mais o retorno

Um comentário: