domingo, 23 de agosto de 2009

A demoniocracia de 1989

Uma torrente revoltosa desceu a ladeira do seu olhar
E não pude deixar de me encantar quando a lareira se acendeu

Transbordou! sua boca abriu as ondas turvas do fogo passado

Já não havia mais nenhuma forma de parar
O vômito ininterrupto vindo à tona

Sem que pudesse gemer
Os olhares tocaram-se em profundo derramamento de larva fosca

Partidos, gemeram os partidos: viva a demoniocracia!

Um comentário:

  1. Muito bom. Pena que passou da hora do povo se rebelar, aquela era a hora certa para uma grande virada, mas o povo ficou deslumbrado com a nova condição da política nacional, porém nos afogamos nos conceitos e nas esperanças, enquanto os mesmos velhos senhores do país, deram o rumo à política, ou melhor, colocaram nos trilhos do caminho que eles escolheram.
    Culpá-los? Jamais! Eu (povo brasileiro) que fui tolo e me deixei levar pelas ondas. Eles? Eles fizeram o correto! Se preocuparam com suas próprias vidas!
    Nós é que, enquanto os inteligentes se preocupavam com o próprio bem-estar, estávamos esperando, sentados, alguém se lembar de nós. Ainda não consigo entender esse tipo de postura. Postura de vítimas da situação.
    Acorda povo!! A inveja existe! E a cada 10, 5 é na maldade!

    ResponderExcluir