sábado, 24 de abril de 2010

de cabelos caramelos

não quero chocolate!
sou belo o bastante
e tenho cabelos caramelos

Morrer é viver só
num sábado de fazenda

penso epopeia
não cheiro poemas
sou o outrora
(degustei todo caramelo!)

Meu amor foi um pequino amor meu
reminiscências de vidas
instantes passados


Canto como criança com sono
fabiano de graciliano
e qualquer amor forçado
de caetano a leoni
me faz conduzir um andor!

Um comentário: