quarta-feira, 8 de setembro de 2010

viva o cerrado/ metrificado

Universo cerrado/
em serras coroado/
visito-te/
quer em mim, vou em ti/
voo-que-me-vi/


Bem-te-vi/
canta aqui/


grita bem-te-vi/
pássaro preto/
gaivotas daqui/
canta canarim/

meu ouro não é preto/
nem tem minas gerais/
mas brilho nas árvores/
tortas do meu goiás/


Goiás traçado delimitado/
Não quer inútil meu grito sertão/
Para viver meu sossego d'alma/
Hoje a métrica serrou o cerrado/

Nenhum comentário:

Postar um comentário