domingo, 27 de março de 2011

balas de confeitarias goianas

um quê disparado de amor
um nada arm'ador



O que dilatou são pétalas debochadas


Sou eu, de máscara massacrada de filosofemas
de furacões, um ser-tão de cidades

Mas sinto o gozo matutino anunciado
com cheiro de impaciência, badala
inevitavelmente, balas de confeitarias goianas

3 comentários: