segunda-feira, 7 de março de 2011

insônia cardíaca

Meu saudosismo migrou para Buenópolis – tempo tão perfeito que quase nada recordo
Ontem fiquei ligado na tomada, sono não veio
Fui pelo Sertão, mas não adiantou
Parei em Riobaldo, o rio já tinha secado!

Chacoalham pedras cá em mim – como o homem que não fui por algum tempo
Talvez o coração reabra as úlceras perdidas

Alivie minh'alma
Drogas suavizam a noite, mas é dia!

Infelizmente, não pude sentir o carnaval
A festa ficou enclausurada igreja adentro
Continuam os mesmos ranços!

Ou me afundo em soluções rápidas...
Ou continuo na-fala-pela-fala

Não, não são as técnicas, tampouco meu lar!
É que a insônia cardíaca parece mesmo ter nascido comigo...

2 comentários: