sexta-feira, 24 de junho de 2011

quarta-quinta-sexta

na quarta saí para ver o sol,
mas vi furo no asfalto do duodeno

quinta, à noite
não queria o amor morno dos lençóis embaraçados
mas laços passados de sofrimento
fizeram da fugacidade
confusão

sexta,
sedado por drogas que antecipam minha morte
durmo-acordo-durmo-acordo-morro
sem virtuosidade nenhuma

3 comentários:

  1. Parece-me que sábado será um bom dia, mas aposto mais no domingo.... bom final de semana!

    ResponderExcluir
  2. valeu CACAU!!! Tô cuidando de uma úlcera desgraçada... isso é foda! remédio p caramba...

    ResponderExcluir
  3. A sensação de proximidade da morte é realmente inspiradora para a maioria dos poetas.
    Espero que a sua dor se vá, com os anestésicos e anti inflamatórios. Mas, desejo mais ainda que tal inspiração jamais abandone a sua alma.
    Melhoras, meu caro amigo poeta.

    ResponderExcluir