quarta-feira, 30 de novembro de 2011

dou-te um livro

a quem queria um poema
dou um livro
não de soneto
mas de formas distintas
(como cabe ao amor!)


A quem me conhece como ninguém

Nenhum comentário:

Postar um comentário