quinta-feira, 3 de maio de 2012

útero vibrante

Deixei meus olhos nos pelos pubianos de minha fantasia
é que no útero dos dias
há a razão das emoções vibrantes dançando

Pelos rosados, o doce virginal das prostitutas

Ao leve toque fazem ressoar os antigos dilemas da vida contemporânea
antigos, já que cônscios de existência

Provar é a via máxima do gozo eternamente incompleto
e não é esperar o sábado, domingo ou feriado
o gozo é sempre de hoje o principal rival
preciso e meticuloso
jamais pleno de satisfação

E pode ser...
meu retorno à estética do gozo (poético)
é sinal aberto à razão que se apodera agora de mim

Nenhum comentário:

Postar um comentário