quarta-feira, 12 de março de 2014

pôr do sol à vida

à vida,
de um tempo distante
(jamais perdido)






à vida,
marcas de lágrima
e pôr do sol


à vida,
um sol,
chuva de tempos
(nublado, cinza, azul)


Ah, o flamengo vai jogar agora.
basta!
o jogo da noite,
o refletor e a redundância necessária: cerveja gelada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário