terça-feira, 16 de setembro de 2014

Ah, vendo-me

hÁ,
de haver, nada existo

Ah,
mas A ver-me com o que já feito foi,
hÁ séculos,
deve criar-me sublimemente

nA
vida deve haver algo ainda por fazer

Nenhum comentário:

Postar um comentário